2 de novembro de 2016

Post Nº 68 - Os nossos Mortos


Manuel Cármine Resende Ferreira
Alf. Mil. Art. em Jolmete (Pelundo – Teixeira Pinto)
CCAÇ 2585 – BCAÇ 2884

















Camaradas e amigos,
Não posso deixar passar este dia 02-11-2016, sem lembrar os nossos mortos, os da nossa companhia, a CCAÇ 2585 de Jolmete, "AQUELA MÁQUINA". Assim lembro:

Mortos em 27-05-1969 em Jolmete:
António Barbosa, Soldado
João Silva, Milícia
Estes dois combatentes morreram vítimas de acidente com arma de fogo, ao chegar ao quartel, depois da operação de segurança ao regresso da Companhia CCAÇ 2366. A granada da basuca, ao ser retirada caiu pelo tubo e explodiu. Além dos mortos citados, houve muitos camaradas que apanharam estilhaços, inclusive, o Sr. Alf. Mil. Almendra, mais tarde Comandante de Companhia. Ainda hoje tem o estilhaço no ombro.

***

Mortos em 22-07-1969 em Jolmete:
Indibe Sambú, Soldado
Dante Cadi, Milícia
Um soldado nativo e um milícia, mortos numa emboscada. Tiveram azar pois foram apanhados por uma roquetada de RPG2 ou 7. Embocada em U em que nós entrámos onde não devíamos ter entrado. Estavam à nossa espera, não houve hipótese de fuga.

***

Mortos em 20-04-1970 em Jolmete:
Joaquim João Palmeiro Mosca, Alf. da CCAÇ 2585, comandante do Pelotão de Nativos 59, e destacado para o CAOP em Teixeira Pinto. Assassinado pelo PAIGC em Jolmete, juntamente com os Srs. Majores:
Passos Ramos
Magalhães Osório
Pereira da Silva
e três elementos nativos:
Mamadú Lamine
Aliú Sissé
Patrão da Costa

***

Lembro também:
Fernando José Ferreira Vinagre, 1º Sargento
Albertino de Sousa Ribeiro, 2º Sargento
João Fernando Pereira, 1º Cabo


Espero que todos tenham um repouso condigno, e que, onde estejam, zelem pelos seus camaradas de armas, que bem precisam.


Enviar um comentário